Recuperado porto da ilha do Fogo em Cabo Verde construído por Portugal em 1969


 

Lusa / AO online   Economia   14 de Mar de 2010, 12:31

O porto de Vale de Cavaleiros, em São Filipe, ilha do Fogo, Cabo Verde, construído por Portugal em 1969, está a sofrer uma reestruturação profunda, através de um programa de modernização e ampliação das instalações, parcialmente destruídas em 1977.

O primeiro ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, inagurou no sábado a nova gare de passageiros e o edifício administrativo da Enapor (empresa de gestão de portos), referente à primeira fase da expansão e modernização do Porto de Vale dos Cavaleiros, orçada em 1,2 milhões de euros.

As obras de beneficiação inserem-se num conjunto de outras no domínio dos transportes, destinadas a criar uma nova dinâmica de desenvolvimento da ilha do Fogo, uma das mais carenciadas do arquipélago.

Na sua intervenção, José Maria Neves, citado pela agência noticiosa cabo-verdiana Inforpress, garantiu que um dos pilares da construção da competitividade económica de Cabo Verde é o da modernização das infraestruturas.

“O desenvolvimento faz-se com investimentos na modernização das infraestruturas”, disse, por sua vez, o ministro cabo-verdiano do setor, Manuel Inocêncio Sousa, lembrando estarem em curso outras obras noutras ilhas.

A segunda fase do projeto, orçada em nove milhões de euros, iniciar-se-á no terceiro trimestre deste ano, com a construção de um cais de 110 metros e a extensão do atual, criando condições para responder às necessidades da ilha nos próximos 20 anos.

O projeto prevê ainda a ampliação do atual, a construção de um novo cais de 100 metros e outro, de pesca, de 30 metros e ainda do novo edifício da alfândega, bem como a repavimentação do troço de estrada de quatro quilómetros de acesso a Vale dos Cavaleiros.

A empreitada, cujo concurso se destina a empresas portuguesas e cabo-verdianas, prevê também a proteção marítima, quebra-mar, parques de contentores e de estacionamento público, infraestruturas para abastecimento de água e de energia elétrica, redes de incêndios, drenagem e saneamento e um acesso pedonal.

O porto de Vale dos Cavaleiros foi construído no tempo colonial, tendo sido inaugurado em 1969. Oito anos depois, em fevereiro de 1977, a força do mar destruiu quase metade da infraestrutura. Até 2000, o processo de carga e descarga e de embarque e desembarque de passageiros fez-se através de embarcações de boca aberta.

O porto recebeu obras de reabilitação que foram concluídas em 2000 e, alguns anos mais tarde, o mar voltou a fustigar e a destruir 20 metros do muro de proteção.

Segundo dados oficiais, o porto do Vale dos Cavaleiros recebe anualmente uma média de 300 navios, movimenta mais de 38 mil toneladas de carga (embarque e desembarque) e uma média de 37 mil passageiros.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.