Quercus alerta para práticas que podem tornar país mais sustentável


 

Lusa/AO Online   Nacional   1 de Nov de 2010, 06:52

 A associação ambientalista Quercus alertou hoje para um conjunto de práticas que podem ser alteradas, no sentido de tornar o país mais sustentável e melhorar a qualidade de vida, como o uso do carro, produtos com embalagens e hábitos de poupança de água e energia.

Por ocasião do seu 25.º aniversário, que hoje se assinala, a Quercus está a reunida em congresso no Parque Biológico de Vila Nova Gaia para delinear o caminho estratégico da associação ambientalista para a próxima década.

“Uma das questões fundamentais é mobilizar mais a sociedade em geral para a importância da sustentabilidade e definir estratégias que levem o país, as empresas e cada um de nós num caminho melhor da sustentabilidade”, disse à Agência Lusa a presidente da Quercus, Susana Fonseca.

A associação ambientalista quer intensificar um trabalho de comunicação para “mostrar às pessoas que não se pode continuar a consumir e a produzir desta forma” e “demonstrar que se deve ser mais eficiente no uso da energia e dos recursos naturais”, adiantou.

Segundo a ecologista, a maior parte dos problemas que temos hoje em dia tem a ver com a forma como produzimos e consumimos.

Como exemplo, referiu que se usa demasiado o carro, produtos com embalagens, eletrodomésticos de curto prazo e há poucas práticas de poupança de água e energia.

Estas práticas, na opinião de Susana Fonseca, acabam por ter efeitos significativos na qualidade de vida.

“Há que trabalhar cada vez mais a gestão do uso eficiente dos recursos, porque sabemos que cada um de nós tem, em média, um impacto no ambiente muito superior ao que devia ter. Estamos a gastar demasiados recursos, por isso temos que reduzir ao máximo esse impacto e isso só se consegue através da promoção das questões energéticas”, sustentou.

A presidente da Quercus considerou ainda que “é importante que as pessoas percebam que, ao melhorarem a sua sustentabilidade, também estão a contribuir para a sua qualidade de vida”.

A Quercus assinala também o seu 25.º aniversário com a apresentação do livro “25 Anos Quercus - 25 Perspetivas para o Futuro”, e com a atribuição do Prémio Quercus ao antigo secretário de Estado do Ambiente Carlos Pimenta e à investigadora Luísa Schmidt.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.