Quercus alerta para falta de eficiência e desconhecimento de massas de água

Quercus alerta para falta de eficiência e desconhecimento de massas de água

 

Lusa/AO online   Nacional   24 de Mar de 2015, 14:18

O abastecimento para consumo e a qualidade nas zonas balneares são áreas positivas no setor da água, segundo a Quercus, que lista a falta de eficiência e o desconhecimento do estado das massas de água como pontos negativos.

Para assinalar o Dia Mundial da Água, comemorado no domingo, a associação analisou o Relatório do Estado do Ambiente em Portugal (REA 2014), publicado pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), e realça que nos últimos 20 anos "foi grande o desenvolvimento que Portugal conseguiu na área do abastecimento de água para consumo humano", com o valor médio de 98,18% de água segura.

Nas águas balneares, aumentou o número de classificações de "excelente", com 91,9% nas costeiras e de transição e 59,8% nas interiores, e a atribuição de bandeiras azuis, que chegaram às 298 em 2014.

Quanto ao futuro, os ambientalistas estão preocupados com o cumprimento das metas de saneamento, pois só 78% da população dispõe de tratamento adequado dos esgotos, com as "graves falhas" da rede de monitorização da água, o atraso na segunda geração dos planos de gestão de região hidrográfica ou as grandes barragens.

"A gestão da água não pode apenas ser feita nos gabinetes, tem que ser feita para as populações e com as populações", defendeu a associação de defesa do ambiente.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.