PURP candidata independente Manuel Moniz por São Miguel

PURP candidata independente Manuel Moniz por São Miguel

 

AO/Lusa   Regional   10 de Set de 2016, 18:23

O Partido Unido dos Reformados e Pensionistas (PURP) candidata pelo círculo de São Miguel às eleições regionais dos Açores, a 16 de outubro, o independente Manuel Moniz, que quer "elevar a qualidade do debate político" no arquipélago.

 

“O objetivo desta candidatura é elevar a qualidade do debate político”, afirmou hoje à agência Lusa Manuel Moniz, que pretende captar votos dos “eleitores descontentes e descrentes dos políticos e da política atual”.

Esta é a primeira vez que o PURP se apresenta às legislativas regionais dos Açores, com candidaturas pelos círculos de São Miguel e compensação, que junta os votos que não permitem eleger deputados nos círculos de ilha.

Manuel Moniz, de 54 anos, é natural de São Miguel e atualmente jardineiro, contando com 30 anos de carreira no jornalismo, área em que colaborou com diferentes órgãos de comunicação social regionais e nacionais.

No último sufrágio regional, em 2012, Manuel Moniz foi cabeça de lista do Movimento Partido da Terra (MPT) por São Miguel.

“Esta é uma candidatura pessoal, em que não há divisões entre política de esquerda e de direita”, adiantou o cabeça de lista que, durante a campanha eleitoral, quer “levantar questões importantes” ao nível da saúde, educação e qualidade de vida dos açorianos.

Admitindo que a taxa de abstenção poderá ser elevada, Manuel Moniz considerou, contudo, que “desta vez há condições” para ser eleito deputado.

“Em São Miguel as pessoas conhecem-me, sabem o que fiz e o que defendo. Um pequeno deputado na Assembleia Legislativa Regional pode fazer toda a diferença para alterar o atual cenário”, considerou, escusando-se, para já, a especificar as propostas do seu programa eleitoral.

O círculo de São Miguel elege 20 deputados para a Assembleia Legislativa dos Açores, mais um do que em 2012.

O PS tem 31 dos 57 lugares na Assembleia Legislativa dos Açores, enquanto o PSD, o maior partido na oposição, conquistou 20 mandatos. O CDS tem três deputados no parlamento regional, enquanto BE, PCP e PPM conseguiram um mandato cada.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.