Puigdemont diz que vai lutar até ao fim por "reféns de Estado repressor"

Puigdemont diz que vai lutar até ao fim por "reféns de Estado repressor"

 

Lusa/AO Online   Internacional   24 de Mar de 2018, 17:45

O ex-presidente do Governo Regional da Catalunha Carles Puigdemont afirmou hoje que vai "lutar até ao fim" por todos aqueles que considera "reféns de um Estado repressor" e pela "liberdade na Catalunha".

Numa mensagem divulgada na rede social Twitter, Puigdemont fez referência aos políticos catalães que foram detidos por ordem de um juiz do Supremo Tribunal de Espanha.

"Obrigado pela vossa coragem, pela vossa força. Dignidade, admiração e respeito. Lutaremos até ao fim. Por vocês, companheiros e companheiras que são reféns de um Estado repressor, pela liberdade na Catalunha", escreveu na sua conta na rede social.

O Supremo Tribunal espanhol decidiu na sexta-feira aplicar prisão efetiva sem fiança a cinco políticos independentistas catalães, acusados de delito de rebelião, no quadro da tentativa de criação de uma república independente na Catalunha.

O ex-presidente da Generalitat, refugiado há alguns meses na Bélgica, deslocou-se nos últimos dias a Helsínquia para dar uma conferência, uma deslocação destinada a internacionalizar o processo independentista da Catalunha.

O juiz do Supremo Tribunal espanhol Pablo Llarena emitiu também mandados de detenção europeus e internacionais contra seis dirigentes independentistas pelo seu papel na tentativa de secessão da Catalunha, entre os quais Carles Puigdemont.

Segundo o deputado finlandês Mikko Kärnä, Puigdemont já deixou Helsínquia na sexta-feira à noite.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.