Bolsa

PSI 20 recua 2,33% e lidera perdas na Europa


 

Lusa / AO online   Economia   15 de Jan de 2010, 16:51

O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI 20, encerrou hoje a perder 2,33 por cento para os 8.494,85 pontos, com a maior perda da Europa, penalizado pelo BCP e pela PT.
Dos 20 títulos que compõem o índice de referência, 19 encerraram no vermelho e apenas a Cimpor encerrou em terreno positivo, a subir 0,17 por cento para os 6,37 euros, e a corrigir das quedas de 1,12 por cento de quinta-feira.

O BCP e a Jerónimo Martins protagonizaram as maiores descidas, com o banco a afundar 4,57 por cento para os 0,83 euros e a retalhista a recuar 3,62 por cento para 6,93 euros, um dia depois de ter divulgado que as suas vendas consolidadas aumentaram 6,1 por cento em 2009, para 7.317,1 milhões de euros.

No restante sector financeiro, o dia também foi de perdas. O BPI perdeu 2,83 por cento para 2,19 euros e o BES deslizou 2,79 por cento para 4,70 euros.

A penalizar o sector bancário está o alerta emitido esta semana pela agência de notação de risco Moody's, segundo o qual as economias de Portugal e da Grécia correm risco de "morte lenta".

O peso pesado PT cedeu 3,44 por cento para 8,10 euros e os restantes títulos do sector também encerraram negativos, com a Sonaecom a deslizar 2,50 por cento para 1,91 euros e ZON a caiu 1,34 por cento para 4,41 euros.

Na energia, a maior descida pertenceu à EDP Renováveis, com uma desvalorização de 2,05 por cento para 6,72 euros.

A EDP perdeu 2,01 por cento para 3,05 euros, a Galp deslizou 0,62 por cento para 12,82 euros e a REN cedeu 0,56 por cento para 3,01 euros.

A pressionar o desempenho dos títulos da petrolífera esteve o facto de a Petrobras ter negado negociações para comprar a participação de 33,34 por cento da italiana Eni no capital da Galp.

Na Europa, os mercados encerram negativos, depois de três sessões consecutivas de ganhos.

Hoje, as perdas a oscilarem entre os 2,33 por cento de Lisboa e os 0,69 por cento de Londres.

O índice Euronext 100 cedeu 1,24 por cento para 687,70 pontos e o índice DJ Stoxx 50 deslizou 1,19 por cento para 2.589,37 pontos.

Já os mercados bolsistas de Wall Street, que abriram hoje sem orientação definida após a divulgação dos resultados da JP Morgan, que mais do que quadruplicou os lucros no quarto trimestre, seguiam em quebra.

Às 16:41, o Dow Jones Industrial seguia a perder 0,96 por cento para 10.608,20 pontos e o índice tecnológico Nasdaq cedia 1,09 por cento para os 2.291,38 pontos.

De referir que na próxima segunda-feira o mercado norte-americano estará encerrado, em comemoração do Dia de Martin Luther King.

Durante a próxima semana, os investidores deverão continuar "centrados no desenrolar da época de apresentação de resultados nos EUA, estando o sector financeiro em grande destaque, com os resultados de vários bancos de referência", refere a analista de acções do Millennium Investment Banking, Telma Santos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.