Eleições

PSD acusa Governo de ter cometido "crime geracional" na Educação

 PSD acusa Governo  de ter cometido "crime geracional" na Educação

 

Lusa/AO online   Regional   6 de Out de 2016, 16:51

O líder do PSD/Açores criticou as políticas de Educação do Governo Regional socialista, que no seu entender produziram "os piores resultados" em termos de insucesso e abandono escolar, acusando o PS de ter cometido um "crime geracional".

 

"Os responsáveis pelos últimos 20 anos vão ser julgados pela história por uma crime geracional que cometeram ao fazerem com que as políticas de educação que tiveram produzissem os piores resultados do país em termos de insucesso e abandono escolar", afirmou Duarte Freitas.

O candidato do PSD pelo círculo de São Miguel às eleições regionais de 16 de outubro falava na ilha Graciosa, após uma visita à escola básica da freguesia da Luz, frequentada por 42 alunos da pré-escola e primeiro ciclo.

Para Duarte Freitas a política socialista de criação das "mega escolas" tem trazido ao arquipélago "os piores indicadores nacionais e alguns europeus em termos do ensino", classificando de "desastrosa" a política socialista neste setor.

"Quando se fecha uma escola, quando se vira costas a uma filarmónica, a uma casa do povo, quando se fecha um posto de saúde estamos a desmoronar uma pequena freguesia", considerou o candidato social-democrata, acrescentando que, por exemplo, a freguesia da Luz já teve três escolas primárias.

Segundo Duarte Freitas, o fecho de escolas e concentração dos alunos em "mega escolas" não trouxe "nem mais sucesso escolar, nem houve mais poupança no sistema de ensino em termos financeiros", tendo antes "resultado tudo ao contrário".

"Aquilo que pretendemos é que não se feche mais escola nenhuma", referiu Duarte Freitas.

Antes de entrar na única escola da freguesia da Luz e reparando na existência de um típico burro da Graciosa, já classificada como raça autóctone, Duarte Freitas ironizou dizendo que a rede de mobilidade elétrica anunciada pelo candidato socialista, Vasco Cordeiro, "já começou a ser implementada".

"Pretendemos, a partir da ilha Graciosa, lançar na próxima legislatura, no próximo governo, um ambicioso programa de apoio à mobilidade elétrica à volta de três pilares fundamentais", disse o líder do PS/Açores, referindo que a iniciativa passa por abranger as viaturas da administração regional, em segundo lugar as viaturas de transporte coletivo de passageiros e, depois, as viaturas privadas.

Vasco Cordeiro explicou que este programa vai permitir a redução de custos para as famílias e empresas na aquisição de combustíveis, "melhorar o equilíbrio global de consumo de energia" na região e "contribuir para um bom ambiente, diminuindo as emissões de CO2 e melhorando a performance ambiental no setor dos transportes".

A viagem hoje até à ilha Graciosa da comitiva social-democrata fez-se no mesmo avião que a coordenadora do Bloco de Esquerda e candidata por São Miguel, um encontro que ocorre pela segunda vez durante o período de campanha eleitoral, tendo Duarte Freitas ao entrar na aeronave cumprimentado com um aperto de mão Zuraida Soares.

Esta última encontrou depois à chegada à Graciosa o líder do CDS-PP e candidato pela ilha Terceira, Artur Lima, tendo ambos se cumprimentado e trocado breves palavras de circunstância ao som de um carro de campanha do PSD, conduzido pelo candidato local, João Bruto da Costa.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.