PSD/Açores quer poder político a gerar postos de trabalho para os jovens

PSD/Açores quer poder político a gerar postos de trabalho para os jovens

 

LUSA/AO online   Regional   29 de Jun de 2017, 19:31

O líder do PSD/Açores defendeu hoje a necessidade de o poder político criar condições para que os jovens licenciados assegurem um posto de trabalho em alternativa aos estágios ou programas ocupacionais que integram

O presidente social-democrata, que reuniu hoje com a Associação Académica da Universidade dos Açores, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, referiu que, nos últimos anos, os estágios "configuram situações laborais precárias" e, "muitas vezes, não evoluem para vínculos de trabalho estáveis" com as empresas ou os organismos públicos.

"Os nossos jovens merecem a oportunidade de se realizarem profissionalmente nos Açores, de se estabilizarem do ponto vista pessoal e familiar em cada uma das nossas ilhas e, deste modo, contribuírem para a economia e para a coesão territorial da nossa Região", afirmou Duarte Freitas, citado numa nota do gabinete de imprensa do PSD/Açores.

Segundo o dirigente social-democrata, "não se pode aceitar" que no final de uma licenciatura um jovem "sinta-se obrigado a sair da região, para trabalhar ou para prosseguir estudos, apenas e só porque não teve alternativa, ou seja, porque não encontrou oportunidades de trabalho nos Açores".

O líder social-democrata destacou o "Programa Gerações", uma proposta legislativa do PSD/Açores que visa rejuvenescer a administração pública regional, afirmando que este "constitui uma janela de oportunidade".

O PSD/Açores entregou a 13 de junho, no parlamento da região, um projeto de decreto legislativo regional que visa o rejuvenescimento da administração pública regional através da contratação de 1.200 jovens, denominado "Programa Gerações".

"Este programa tem como grande objetivo contratar cerca de 1.200 jovens qualificados para os quadros da administração pública regional", declarou, na altura, Duarte Freitas.

A iniciativa terá uma duração inicial de dois anos, podendo aderir os funcionários públicos com 60 ou mais anos que pretendam antecipar a sua aposentação.

O presidente do PSD/Açores acrescentou que a antecipação da reforma tem lugar com "condições financeiras atrativas" ao abrigo deste programa, em vez de serem "fortemente penalizados no cálculo da reforma, como acontece atualmente".

"Pretendemos dar uma nova esperança à juventude açoriana, combater o desemprego jovem e, ao mesmo tempo, possibilitar a integração de novos valores e capacidades nos quadros da Administração Pública Regional", referiu. 

O líder do PSD/Açores manifestou ainda a sua preocupação com o desemprego jovem nos Açores, onde quase um em cada três jovens está desempregado, tendo apontado que, segundo o Instituto Nacional de Estatística, no primeiro trimestre deste ano, a taxa de desemprego jovem nos Açores aumentou para 30%, sendo superior à média nacional.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.