PSD/Açores diz que falta "posição pujante" no combate à crise ao Governo Regional

PSD/Açores diz que falta "posição pujante" no combate à crise ao Governo Regional

 

Lusa/AO Online   Regional   5 de Jul de 2014, 21:17

O PSD/Açores considerou hoje que falta uma "posição pujante" e uma "visão de futuro" para enfrentar a crise ao Governo Regional socialista e revelou vai organizar uma "universidade de verão" em setembro, na ilha de São Miguel.

A Comissão Política Regional do PSD/Açores esteve hoje reunida em Ponta Delgada, para analisar "acima de tudo" a "realidade açoriana", que "preocupa cada vez mais" os social-democratas, segundo disse aos jornalistas o secretário-geral do partido, Ricardo Pacheco.

Referindo o aumento "chocante" e "galopante" do desemprego no arquipélago, que atinge hoje 21 mil pessoas, a situação de setores como o da construção civil, em que "a maioria das empresas está à beira da insolvência", e o aumento das listas de espera na saúde, Ricardo Pacheco considerou que falta uma "posição pujante, com audácia, com visão de futuro" ao executivo regional.

Sobretudo, acrescentou, quando os "açorianos têm sentido na pele" os efeitos da austeridade nacional e ela se traduz em mais dinheiro para os cofres da região, repetindo assim uma crítica que já o presidente do PSD/Açores, Duarte Freitas, tinha feito esta semana, numas declarações em que apelou ao Governo Regional para pagar o que deve aos fornecedores.

Segundo as contas do PSD/Açores, os cortes nacionais aumentaram "os meios financeiros" do Governo dos Açores, em 2013, em mais 126 milhões de euros.

No entanto, apesar desse aumento de recursos, os sociais-democratas não veem um "combate firme e com visão de futuro" da parte do Governo dos Açores.

"Porque para nós conseguirmos dar um passo em frente temos de ter mais economia e uma economia mais forte e isso efetivamente não tem sido feito", afirmou Ricardo Pacheco, dizendo que só o vice-presidente do executivo açoriano, que tutela as finanças regionais, é que nega as "enormes dificuldades" que atravessa a região.

Para Ricardo Pacheco, os empresários estão "simplesmente sufocados" e precisam que o Governo Regional "lhes pague as suas dívidas", mas as empresas "não falam porque têm receio" do vice-presidente, que insiste em afirmar "que está tudo bem".

Ricardo Pacheco anunciou, por outro lado, que o PSD/Açores vai organizar a sua primeira universidade de verão de 12 a 14 de setembro na ilha de São Miguel, que integrará "jovens de todas as ilhas" e que terá como reitor Emanuel Medeiros, que é diretor-executivo da ICSS, Centro Internacional para a Segurança no Desporto e foi até março o secretário-geral da Associação das Ligas Europeias de Futebol Profissional.

O objetivo desta iniciativa é "estudar assuntos como a autonomia" e "mobilizar" jovens açorianos para os quadros do PSD, explicou Ricardo Pacheco, remetendo para mais tarde a divulgação dos nomes dos oradores da universidade de verão.

Depois da reunião da comissão política do PSD/Açores, o partido reúne, também hoje, o seu Conselho Regional.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.