PS disponível para reunião com PSOE que apoie iniciativas que apostem no crescimento

PS disponível para reunião com PSOE que apoie iniciativas que apostem no crescimento

 

LUSA/AOnline   Nacional   30 de Dez de 2012, 14:57

O PS disse hoje estar disponível para reunir com o líder do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) e que apoiará todas as iniciativas que visem "mudar da política de austeridade para a política de crescimento económico".

"Apoiamos a iniciativa e estamos disponíveis para participarmos em todas as reuniões que tenham como objectivo mudar da política da austeridade para a política de crescimento económico, o secretário-geral do PS tem esta prioridade na sua agenda desde que foi eleito", afirma o secretário nacional para as relações internacionais do PS, João Ribeiro, numa nota enviada à agência Lusa.

O dirigente socialista espanhol Alfredo Rubalcaba escreveu uma carta aos líderes socialistas e sociais-democratas europeus a propor-lhes uma reunião, no início de 2013, em defesa de uma mudança de rumo na política económica europeia.

A missiva do secretário-geral do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) foi enviada a vários dirigentes, incluindo o presidente do Partido Social Democrata alemão, Gabriel Sigmar, o secretário-geral do PS, António José Seguro, o líder do Partido Trabalhista britânico, Ed Miliband, e o secretário nacional do Partido Democrático de Itália, Pier Luigi Bersani, entre outros.

Para os socialistas portugueses, "a crise só tem solução com respostas europeias e nacionais articuladas e coerentes com o objectivo de criação de emprego e de crescimento económico".

João Ribeiro critica essa "articulação com políticas de austeridade que não resolvem os problemas" e que "pelo contrário, antes os agravam".

Na carta dirigida aos partidos socialistas e social-democratas europeus, o líder do PSOE, Alfredo Rubalcaba, refere que as receitas da direita para enfrentar a crise baseadas "num severo calendário de redução do défice" têm sido "um fracasso total e não levaram à recuperação económica após três anos de cortes sociais, de aumento de impostos e falta de investimento".

Apesar das previsões para 2013 serem negativas, o líder do PSOE afirma-se convencido que "é possível mudar as expectativas".

Para isso faz um convite aos partidos de esquerda para "unirem os seus esforços" e trabalharem juntos "para apresentar uma agenda alternativa para um progresso partilhado na Europa" com medidas que melhorem o crescimento e levem à criação de emprego e uma política monetária em que o Banco Central Europeu atue como a Reserva Federal norte-americana.

"Estes três elementos podem constituir a base da nossa estratégia para superar a crise económica e a nossa proposta aos cidadãos europeus para as próximas eleições de 2014", explicou Rubalcaba.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.