Proximidade dos EUA e de Portugal continental são fatores decisivos para investir nos Açores

 Proximidade dos EUA e de Portugal continental são fatores decisivos para investir nos Açores

 

Lusa/AO online   Regional   8 de Nov de 2017, 12:23

A Invest in Azores, agência de promoção de investimento do Governo açoriano, está presente na Web Summit na procura de investimento externo, lembrando os responsáveis a proximidade da região a Portugal continental mas também aos Estados Unidos da América.


"Há estabilidade social, política, uma proximidade dos EUA, Canadá, do continente português. Queremos mostrar às pessoas que podem vir para cá trabalhar", sublinhou Luís Leal, da Invest in Azores, em declarações à agência Lusa no espaço da agência na Web Summit.

Os objetivos da entidade são "tentar comunicar as vantagens competitivas dos Açores" para investimentos externos: as mais-valias vão do plano fiscal até às taxas de comparticipação de fundos estruturais, sustenta Luís Leal.

A "promoção e facilitação de iniciativas de negócios no arquipélago dos Açores" é o objetivo da Invest in Azores, e na Web Summit houve já "várias demonstrações de interesse", até porque os Açores são "mais do que turismo", vinca o responsável da agência.

A Web Summit decorre até quinta-feira, no Altice Arena (antigo Meo Arena) e na Feira Internacional de Lisboa (FIL), em Lisboa.

Segundo a organização, nesta segunda edição do evento em Portugal, participam 59.115 pessoas de 170 países, entre os quais mais de 1.200 oradores, duas mil 'startups', 1.400 investidores e 2.500 jornalistas.

A cimeira tecnológica, de inovação e de empreendedorismo nasceu em 2010 na Irlanda e mudou-se em 2016 para Lisboa por três anos, com possibilidade de mais dois de permanência na capital portuguesa.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.