Projeto de 6,8 milhões de euros cria tecnologias para idosos

Projeto de 6,8 milhões de euros cria tecnologias para idosos

 

Lusa/AO online   Ciência   19 de Fev de 2015, 10:58

Cerca de 400 pessoas estão a usar e a testar diariamente soluções tecnológicas que visam simplificar a vida dos idosos, no âmbito de um projeto do Health Cluster Portugal (HCP), orçado em 6,8 milhões de euros.

 

O teste piloto, a decorrer no Grande Porto, Aveiro, Covilhã e Évora, é o resultado do AAL4ALL ('Ambient Assisted Living' para todos), que é financiado em 4,8 milhões pelo QREN e que reúne 30 entidades parceiras com o objetivo de desenvolver e implementar tecnologia e serviços que apoiem a população sénior no que diz respeito aos cuidados de saúde e bem-estar.

"A iniciativa AAL4ALL vem trazer soluções e apontar caminhos de resposta a um dos grandes desafios do nosso tempo: garantir que não perdemos qualidade de vida à medida que vamos envelhecendo. O aumento da população idosa e a necessidade de providenciar meios que respondam à crescente procura de melhores cuidados de saúde e bem-estar estão na base desta iniciativa", explica o diretor-executivo do Health Cluster Portugal.

Segundo Joaquim Cunha, "a boa utilização das TICE (Tecnologias de Informação, Comunicação e Eletrónica) é essencial para proporcionar à população sénior a manutenção do seu estilo de vida de uma forma autónoma, com qualidade e no seu ambiente habitual, ou seja em casa ou no local de trabalho. Nesta iniciativa foi possível juntar empresas e instituições de referência nas áreas do conhecimento relevantes para os objetivos pretendidos, e obter resultados validados pelos utilizadores, num quadro em que a preocupação em assegurar modelos de negócio sustentáveis esteve sempre presente".

Em comunicado, o HCP refere que ao longo dos quatro anos de projeto (2011-2015) foram desenvolvidos "centenas de testes e criadas dezenas de soluções inovadoras" com o objetivo de proporcionar "um novo fôlego à perspetiva de viver até uma idade avançada com qualidade de vida, decorrente do uso de novas tecnologias que suportam a manutenção do seu estilo de vida de uma forma autónoma, no ambiente habitual da sua casa".

Alguns exemplos destas tecnologias passam pela deteção de queda do idoso/utilizador pelo smartphone e envio de um SMS de alerta ao seu cuidador, lembrete para a toma de medicação, monitorização da atividade física, contagem do número de passos efetuados, cálculo da distância percorrida e quilocalorias despendidas, entre outras.

Os resultados deste projeto serão apresentados na próxima segunda-feira, no Auditório do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC), entre as 14:00 e as 17:45.

O Health Cluster Portugal (HCP) é uma associação privada sem fins lucrativos que tem como objetivo promover o exercício de iniciativas e atividades tendentes à consolidação de um polo nacional de competitividade, inovação e tecnologia, de vocação internacional, através da promoção da cooperação entre empresas, organizações, universidades e entidades públicas.

O objetivo é o aumento do respetivo volume de negócios, das exportações e do emprego qualificado, nas áreas económicas associadas à área da saúde, bem como à melhoria da prestação de cuidados de saúde.

Assume como missão tornar Portugal num 'player' competitivo na investigação, conceção, desenvolvimento, fabrico e comercialização de produtos e serviços associados à saúde, em nichos de mercado e de tecnologia selecionados, tendo como alvo os mais exigentes e mais relevantes mercados internacionais.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.