Conflito

Programa Alimentar Mundial suspende actividade no sul da Somália


 

Lusa / AO online   Internacional   5 de Jan de 2010, 10:14

O Programa Alimentar Mundial (PAM) suspendeu a actividade no sul da Somália devido ao «número crescente de ataques contra funcionários humanitários», declarou um porta-voz da organização em Roma.
«O PAM decidiu suspender temporariamente o seu trabalho no sul da Somália devido ao número crescente de ataques contra o pessoal humanitário», disse Greg Barrow, acrescentando que a organização continuava a trabalhar no resto do país, nomeadamente em Mogadiscio.

O PAM distribui ajuda a mais de um milhão de pessoas em várias zonas no sul da Somália, mas a maioria dessas zonas é controlada pelo grupo islamita Al-Shabab. O Departamento de Estado norte-americano considera que este grupo está ligado à Al-Qaida.

«Para recomeçar o trabalho, precisamos de ter acesso normal» às regiões onde o PAM desenvolve acções humanitárias, explicou.

Uma porta-voz do PAM em Genebra, Emilia Casella, afirmou que os grupos armados exigiram que a organização retirasse todas as mulheres a trabalhar na Somália e pagasse para garantir a segurança dos trabalhadores humanitários.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.