Professor de música condenado a seis anos de prisão por abusar de alunas

Professor de música condenado a seis anos de prisão por abusar de alunas

 

Lusa/AO online   Nacional   7 de Mar de 2018, 14:34

Um professor de música numa instituição evangélica do Porto de 62 anos foi hoje condenado a seis anos e três meses de prisão por abusar sexualmente de alunas.

O Tribunal São João Novo, no Porto, sentenciou ainda o arguido, em prisão preventiva, medida de coação mais gravosa, ao pagamento de uma indemnização de 25 mil euros a uma das vítimas.

“É indescritível o que fez, é imperdoável, marcou para sempre as crianças”, disse, durante a leitura do acórdão, o presidente do coletivo de juízes.

O professor de música, que lecionava aulas práticas a jovens com idades entre os 12 e 16 anos, aproveitava os momentos em que ficava a sós com as vítimas, todas raparigas, para lhes exibir filmes de cariz pornográfico e as sujeitar a agressões sexuais.

Os crimes, que ocorreram no interior do seu gabinete, em 2015, foram dados como provados, depois de também o arguido ter reconhecido alguns deles em audiência de julgamento.

Dizendo que o homem ainda não interiorizou o que fez, o juiz disse esperar que o período de reclusão o ajude a repensar na sua vida.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.