Produtores de leite consideram-se "ameaçados" com aumento de IVA

Produtores de leite consideram-se "ameaçados" com aumento de IVA

 

Lusa/AO Online   Economia   16 de Out de 2010, 09:54

A Associação dos Produtores de Leite de Portugal assinala o Dia Mundial da Alimentação, que hoje se comemora, com críticas a medidas do Governo, realçando a decisão de aumentar o IVA para produtos lácteos que consideram uma ameaça.

Depois da mudança de ministros da Agricultura, "parecia ter mudado a política, mas estão de volta os pesadelos para os agricultores" e os produtores de leite estão "agora ameaçados com o aumento do IVA nos produtos lácteos, como o leite achocolatado, aromatizado, vitaminado e bebidas ou sobremesas lácteas", refere um comunicado da APROLEP.

Para a associação, ao aprovarem um orçamento que "não considere os produtos lácteos como bens essenciais", o Governo e os partidos "vão colocar mais um prego no caixão da produção de leite e mostrar muito claramente que o setor da agricultura só é estratégico em discursos pontuais".

Os leites achocolatados, os refrigerantes ou os produtos agrícolas são apenas alguns dos produtos que vão passar de uma taxa de 6 por cento de IVA para 23 por cento, de acordo com uma proposta preliminar do Orçamento do Estado para 2011.

"Celebramos o Dia Mundial da Alimentação, uma necessidade básica para o ser humano que devia ser estratégica para qualquer Governo preocupado com a sobrevivência da população do seu país. Em Portugal, não é bem assim", defende a associação.

Os produtores listam as várias dificuldades que o setor leiteiro enfrenta e que incluem preços ao produtor abaixo dos custos de produção, a "recusa pública [do setor da] Distribuição de ajustar os preços" ou as portagens nas autoestradas sem custos para os utilizadores (Scuts) de regiões onde se concentra a produção leiteira.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.