Primeiro-ministro assegura a BE que banco público não será "uma caixinha"

Primeiro-ministro assegura a BE que banco público não será "uma caixinha"

 

Lusa/AO Online   Economia   7 de Dez de 2016, 15:28

O primeiro-ministro assegurou hoje que a Caixa Geral de Depósitos (CGD) não será "uma caixinha" como pediu o BE, e que dará "bom uso" ao capital, assegurando que a redução de pessoal não passará por despedimentos.

 

"Não queremos uma caixinha, queremos que a Caixa seja Caixa. Para isso é necessário não só que tenha capital mas que dê bom uso a esse capital, é preciso boa gestão e boa presença, é por isso que a Caixa manterá cobertura completa no território nacional, a sua presença junto das comunidades portuguesas e nos países de língua portuguesa", afirmou o primeiro-ministro, António Costa.

Em resposta a uma pergunta da coordenadora do BE Catarina Martins, no debate quinzenal, António Costa reiterou que a redução prevista de pessoal na CGD não passará por despedimentos mas sim por "reformas e rescisões por mútuo acordo".

Na reestruturação internacional da CGD, o Governo pretende que o banco público se mantenha "um instrumento financeiro ao serviço e em apoio à internacionalização das empresas portuguesas".

Catarina Martins tinha defendido "um debate profundo" sobre o papel da CGD, afirmando que não pode ser "uma caixinha" e que deve ser "o maior banco do sistema", ao mesmo tempo que deve rejeitar "políticas de crédito que serviram jogos especulativos".

A deputada advertiu ainda que o BE "não passa borracha" sobre o passado, afirmando que mantém o objetivo de "apurar responsabilidades" pelas "ações danosas" na CGD e que continua a considerar que "os salários milionários na Caixa são inaceitáveis".

Na resposta, o primeiro-ministro afirmou compreender a posição do BE sobre os salários mas disse discordar, defendendo que o atual sistema permite um vencimento médio de acordo com as funções desempenhadas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.