Presidente dos Açores diz que não há “assuntos tabus” entre as duas regiões autónomas

Presidente dos Açores diz que não há “assuntos tabus” entre as duas regiões autónomas

 

Lusa/AO Online   Regional   23 de Jan de 2018, 13:17

O presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, disse hoje na Madeira que "não há assuntos tabus" entre as duas regiões autónomas, considerando que a área dos transportes marítimos e aéreos poderá ser discutida na Cimeira Atlântica.

"Não há assuntos tabus nesta visita. Tudo dependerá também daquelas que são as condições de concretização dessas áreas e daquilo que é, no fundo, o trajeto e os interesses das regiões", afirmou o governante à chegada ao Aeroporto Internacional Cristiano Ronaldo, onde a comitiva açoriana foi recebida pelo presidente do Governo Regional da Madeira.

Elementos dos executivos regionais, liderados pelo PS nos Açores e pelo PSD na Madeira, e vários empresários reúnem-se a partir de hoje na Cimeira Atlântica Madeira/Açores, que decorre até quinta-feira e surge na sequência de um primeiro encontro, realizado em 2016 no arquipélago açoriano.

Vasco Cordeiro vincou que todas as áreas poderão ser analisadas, incluindo a possibilidade de investirem numa solução conjunta para a problemática dos transportes aéreos e marítimos, mas também ao nível do mar, da ciência e da tecnologia.

"Teremos oportunidade fazer um ponto de situação e um balanço do funcionamento dos protocolos [assinados em 2016] e descortinar novas áreas para essa cooperação, na qual estamos profundamente empenhados e comprometidos", afirmou o chefe do executivo açoriano.

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, destacou, por seu lado, a importância da cimeira ao nível da defesa dos interesses das regiões insulares portuguesas.

"Esta visita, antes de mais, significa um reforço dos laços de amizade, cooperação e defesa dos interesses comuns das duas regiões autónomas, dos nossos povos, quer no âmbito e no quadro nacional, quer no quadro europeu", disse.

Albuquerque realçou, ainda, que é fundamental perceber que a Madeira e os Açores têm tido um "trabalho concertado" de defesa dos seus interesses.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.