Presidente do Governo dos Açores manifesta pesar pela morte de Horácio Franco

Presidente do Governo dos Açores manifesta pesar pela morte de Horácio Franco

 

Lusa/AOOnline   Regional   2 de Mar de 2017, 05:14

O presidente do Governo Regional expressou "profunda consternação e pesar" pela morte de Horácio Franco, que foi oito vezes campeão de ralis dos Açores, considerando que foi uma personalidade que "contribuiu para o desenvolvimento" do arquipélago.

 

Para Vasco Cordeiro, Horácio Franco contribuiu, também, para o “engrandecimento” da região, “bem como para a divulgação” das ilhas, refere uma nota de imprensa do executivo açoriano.

Na mensagem que enviou à família do empresário e ex-campeão regional de ralis, o presidente do Governo dos Açores “destacou a atividade desenvolvida por Horário Franco, seja ao nível profissional, desportivo ou no movimento associativo empresarial”.

“Horácio Franco, em todas as atividades a que se dedicou, deixou transparecer um grande amor aos Açores, fosse como empresário do setor turístico, como virtuoso do desporto automóvel ou, simplesmente, como açoriano empenhado, desde logo nos vários cargos associativos que desempenhou, na promoção da sua e nossa terra”, refere Vasco Cordeiro.

Horácio Franco, oito vezes campeão de ralis dos Açores, morreu hoje, aos 62 anos, disse à agência Lusa o ex-campeão nacional de ralis Ricardo Moura.

“É um dia muito triste, não só para o automobilismo, é um dia muito triste para os Açores. O senhor Horácio era uma referência da região, um homem lutador, um verdadeiro guerreiro, uma pessoa com uma força de vontade e com uma determinação incrível no desporto automóvel. É a maior referência de todos os tempos no automobilismo açoriano, foi para mim um grande ídolo, uma grande inspiração e por isso é um dia muito triste mesmo", lamentou Ricardo Moura.

Considerado por muitos como o melhor piloto açoriano de todos os tempos, Horácio Franco, natural de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, era empresário no setor do turismo e vice-presidente da Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada (CCIPD).

O ex-piloto foi oito vezes campeão de ralis dos Açores, entre 1982 e 2001, e ainda campeão nacional em produção, em 2002. Em 2003, disputou os ralis da Catalunha, Córsega e Alemanha, pontuáveis para o Campeonato Mundial de ralis.

Também a a CCIPD manifestou “profunda tristeza e emoção” pela morte de Horário Franco, realçando o seu “empenho e dedicação” e recordando o trabalho que “desenvolveu nas atividades da Câmara e no associativismo empresarial em geral, bem como o seu espírito empreendedor, patente no desenvolvimento dos seus negócios, sempre nos Açores, estendido a todas as ilhas”.

Já a Associação de Turismo dos Açores, cuja direção Horácio Franco integrava, sublinhou a sua “grande dedicação e espírito associativo em prol do desenvolvimento” do setor no arquipélago.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.