Presidente da República começa hoje a ouvir os partidos com assento parlamentar

Presidente da República começa hoje a ouvir os partidos com assento parlamentar

 

Lusa/AO Online   Nacional   2 de Out de 2017, 08:53

O Presidente da República começa hoje a ouvir os partidos com assento parlamentar no Palácio de Belém, em Lisboa, um dia após as eleições autárquicas e a duas semanas do início do debate orçamental.


O chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, vai receber delegações do PSD, às 16:00, do PS, às 17:00 e do Bloco de Esquerda (BE), às 18:00.

Na terça-feira, serão recebidos o CDS-PP, às 12:30, o PCP às 13:30 e o Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) às 14:30, e na quarta-feira o PAN - Pessoas-Animais-Natureza, às 18:00.

Na semana passada, em Luanda, Marcelo Rebelo de Sousa disse que estes são os encontros que tem promovido regularmente com os partidos, e que adiou para outubro a sua convocação para evitar "qualquer intervenção que tocasse na campanha eleitoral".

"Eu queria ouvir os partidos ainda antes de entrar no parlamento a proposta de lei do Orçamento do Estado para 2018", referiu, na altura, adiantando que depois ouvirá também "todos os parceiros económicos e sociais".

Na quinta-feira, durante uma homenagem ao antigo ministro das Finanças Medina Carreira, em Lisboa, o Presidente da República advertiu contra "as tentações dos cada vez mais curtos ciclos eleitorais, em que mal se sai de uma eleição logo se chega nas seguintes", e pediu prioridade ao crescimento sustentável e à redução da dívida.

O chefe de Estado defendeu que "o crescimento supõe aposta no investimento e nas exportações, bem como mudanças claras na organização e postura dos poderes públicos" - que não especificou - "e, claro, atenção à coesão social".

"Eis um tema a que regressarei passado este tempo eleitoral e ouvidos os partidos e parceiros económicos sociais", prometeu.

Segundo uma nota divulgada no portal da Presidência da República na Internet, as audiências que hoje se iniciam são "as habituais reuniões com os partidos políticos representados na Assembleia da República" que o chefe de Estado tem promovido com regularidade.

Desde que tomou posse, em 09 de março de 2016, esta é a quinta vez que Marcelo Rebelo de Sousa ouve os sete partidos com assento parlamentar - PSD, PS, BE, CDS-PP, PCP, PEV e PAN - sem ser por imposição constitucional.

A última ronda de "contactos regulares com os partidos políticos" realizou-se entre 17 e 18 de abril, sobre o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas do Governo.

Em outubro do ano passado, Marcelo Rebelo de Sousa também chamou os partidos com assento parlamentar a Belém, mas mais tarde, já "na sequência da apresentação da proposta de Orçamento do Estado para 2017", nos dias 20 e 21.

Na altura, o chefe de Estado afirmou que durante o seu mandato as audiências com os partidos com assento parlamentar seriam trimestrais e que o Orçamento do Estado era uma boa razão para os convocar.

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.