Praia na Riviera Francesa reabre ao público após a partida do rei saudita


 

Lusa/AO online   Internacional   3 de Ago de 2015, 16:56

Os banhistas regressaram à praia na Riviera Francesa que esteve encerrada durante vários dias devido à presença do rei da Arábia Saudita, que antecipou o fim das férias e deixou o território francês no domingo.

 

A pequena baía de Vallauris, perto de Cannes (sudeste de França), foi encerrada ao público e colocada sob forte vigilância policial durante a estada de oito dias do rei Salmane ben Abdelaziz Al Saoud, de 80 anos, e da sua comitiva, composta por cerca de mil pessoas.

A interdição do lugar, mais calmo do que as praias sobrelotadas do sul de França e acessível através de um túnel propriedade dos caminhos-de-ferro franceses, provocou a indignação da população local.

Durante as controversas férias da comitiva real, foram iniciados trabalhos para a construção de um elevador entre a vila propriedade do soberano saudita e a pequena praia, de forma a facilitar o acesso ao local.

Um grupo de trabalhadores estava hoje de manhã a desmontar todas as estruturas, incluindo andaimes, um elevador em metal e uma plataforma de cimento, segundo a agência francesa AFP, que acrescenta que as obras foram realizadas sem autorização.

Uma petição contra o encerramento da praia ao público, promovida por habitantes locais, conseguiu reunir 151 mil assinaturas "de toda a França" num período de duas semanas, segundo afirmou um dos promotores da iniciativa, Jean-Noel Falcou.

O rei saudita deixou o território francês no domingo, tendo viajado do aeroporto de Nice em direção a Tanger, em Marrocos.

Inicialmente, o soberano tinha previsto permanecer em França até 20 de agosto.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.