Praia da Vitória aprova voto de protesto à SATA por fim de voo direto entre Terceira e Porto

Praia da Vitória aprova voto de protesto à SATA por fim de voo direto entre Terceira e Porto

 

Lusa/AO online   Regional   20 de Jul de 2017, 19:16

A Câmara Municipal da Praia da Vitória aprovou, por unanimidade, um voto de protesto à companhia aérea Azores Airlines, do grupo SATA, pelo cancelamento da única ligação semanal direta entre a ilha Terceira e o Porto.


O voto, proposto pelos vereadores do PSD, Judite Parreira e Paulo Noval, foi aprovado pelo executivo socialista, em reunião camarária, na terça-feira, divulgou hoje a autarquia, em comunicado de imprensa.

PS e oposição manifestaram o "mais veemente repúdio" pela eliminação da rota.

"Quando a aposta no turismo na Terceira entra numa fase de consolidação, quando a Câmara da Praia da Vitória aposta na revitalização da sua cidade, na potencialização da suas zonas balneares e na captação de investimentos privados, eis que a Azores Airlines, ao invés de acompanhar e apoiar estas iniciativas, toma uma decisão contrária que pode pôr em causa o setor do turismo no concelho e na ilha", pode ler-se no voto.

A companhia aérea açoriana, cujo único acionista é o Governo Regional dos Açores, decidiu deixar de efetuar a única ligação semanal direta entre a Terceira e o Porto no próximo inverno.

"Os índices de ocupação desta rota são muito baixos e a SATA teve de tomar uma opção", adiantou, em declarações à Lusa, o porta-voz da companhia aérea, António Portugal.

No voto de protesto, a autarquia da Praia da Vitória salientou que o turismo se tornou "um pilar fundamental para dar um novo impulso à economia terceirense", depois da crise económica que se abateu sobre o país e da redução do contingente militar norte-americano na base das Lajes, localizada no concelho.

"A decisão da companhia aérea Azores Airlines de eliminar a rota entre a Terceira e o Porto entra em contracorrente com este novo ciclo de aposta no turismo como forma de dinamizar a economia da ilha e criar novos empregos de que o concelho tanto precisa. Como tal, é inaceitável e merece repúdio por parte [da Câmara Municipal]", sublinham os autarcas praienses.

O voto será enviado à SATA, ao Governo Regional, aos partidos com representação parlamentar na Assembleia Legislativa dos Açores e à Assembleia Municipal da Praia da Vitória.

A decisão da SATA já motivou requerimentos na Assembleia Legislativa dos Açores por parte do PSD e do CDS-PP, que também apresentou um projeto de resolução, que recomenda ao Governo Regional que dê orientações à SATA para manter a ligação semanal direta entre a Terceira e o Porto.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.