Portugueses reconhecidos pelo governo do Ontário por serviço voluntário

Portugueses reconhecidos pelo governo do Ontário por serviço voluntário

 

Lusa/Açoriano Oriental   Internacional   9 de Jun de 2017, 11:02

O governo do Ontário, no Canadá, reconheceu sessenta portugueses pelo "papel importante" nos serviços de voluntariado, disse a ministra provincial da Cidadania e Imigração, Laura Albanese.

 

Na cerimónia dos Prémios de Serviços de Voluntariado que teve lugar na quinta-feira à noite, no norte de Toronto, encontravam-se 60 portugueses e lusodescendentes entre os 233 homenageados pelo serviço voluntário.

"Os luso-canadianos também desempenham um papel importante no voluntariado, estamos a reconhecer 60 pelo seu contributo nos serviços que fizeram para a comunidade portuguesa", afirmou Laura Albanese, após a cerimónia.

O Canadá e a província do Ontário estão a celebrar em 2017 o 150.º aniversário e pretendem reconhecer em 55 cerimónias, até junho, em diferentes localizações da província, cerca de 11 mil voluntários.

"É o mínimo que podíamos fazer por eles, dizendo-lhes obrigado. No Ontário metade das nossas organizações sem fins lucrativos são praticamente geridas por voluntários. Por isso é importante reconhecer o trabalho que fazem", explicou.

Também presente na cerimónia esteve a deputada provincial Cristina Martins, eleita pelo distrito eleitoral da Davenport, mostrando-se orgulhosa pelo "reconhecimento aos 60 portugueses e lusodescendentes".

"Estou satisfeita por constatar que a nossa comunidade é muito generosa disponibilizando o seu tempo para o voluntariado para que possamos continuar a vibrar da forma que o fazemos", frisou.

A deputada sublinhou a importância deste reconhecimento "para que as outras comunidades vejam que os portugueses têm valor e dispõem de tempo para o voluntariado".

Entre os distinguidos, encontravam-se representantes de ranchos folclóricos, associativismo, grupos musicais, entre outros elementos da comunidade portuguesa e sociedade canadiana.

Fátima Martins foi umas das reconhecidas pelos seus dez anos de voluntariado junto do Rancho Folclórico Transmontano, mostrando-se surpreendida pelo prémio, “mas feliz".

"Entenderam reconhecer-me pelo trabalho voluntário que tenho prestado ao grupo na apresentação das diversas festas de aniversário que têm sido feitas ao longo dos anos. Só tenho que agradecer e dedicar este prémio aos outros voluntários que por aí andam, que são muitos, e que nunca foram reconhecidos por este ou por aquele motivo", disse.

Por sua vez, Frank Costa, da Sociedade Musical da Igreja de Santa Helena, voluntário há 25 anos, este prémio foi atribuído "pelos anos que integrou o grupo", motivo que o deixa "bastante orgulhoso".

"É um prazer integrar a banda, é como uma família. Temos sempre fé em progredirmos com o nosso trabalho. Fui criado com a música, é algo que é importante para mim", explicou.

Só através do voluntariado é que a comunidade portuguesa "pode crescer", salientou Suzy Henriques, voluntária há cinco anos na Federação de Empresários e Profissionais Luso-canadianos.

"O voluntariado é importante porque as organizações no Ontário, principalmente as sem fins lucrativos, não podiam existir. O meu trabalho, uma instituição financeira, ajuda muitas pessoas. Isso incentivou-me", contou.

Cada voluntário reconhecido recebe um certificado do Governo do Ontário e um pin personalizado a reconhecer o seu trabalho junto da comunidade.

Oficialmente há 429 mil portugueses e lusodescendentes no Canadá (censos 2011), mas calcula-se que existam cerca de 550 mil, estando a grande maioria localizada na província do Ontário. Estima-se que entre 60% a 70% sejam de origem açoriana.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.