"Portugueses" e executivo não esquecem "falta de apoio" da oposição

"Portugueses" e executivo não esquecem "falta de apoio" da oposição

 

Lusa/AO online   Nacional   5 de Jun de 2015, 11:55

O primeiro-ministro afirmou que "os portugueses" e o executivo não esquecem a "falta de apoio" da oposição à governação nos últimos anos, sublinhando que não é a proximidade atual das eleições que impede o Governo de governar.

 

"Achamos normal que um Governo que está em funções exerça os seus poderes constitucionais. Não é por haver eleições que o Governo deixa de governar", declarou Passos Coelho no debate quinzenal no parlamento.

Em resposta ao líder da bancada do CDS-PP, Nuno Magalhães, Pedro Passos Coelho disse perceber "que o PS, que queria eleições antecipadas, andou a reclamá-las anos a fio, desejasse que o Governo não governasse".

"Felizmente, o Governo olhou sempre para as suas responsabilidades e para as suas competências constitucionais e exerceu-as e eu creio que o país respira de alívio por nós termos exercido as nossas competências sem nos termos refugiado em desculpas com a falta de apoio da oposição", defendeu.

"Mas os portugueses e nós não nos esquecemos da falta de apoio", frisou, em conclusão.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.