Portugal condena ataque que visou mulheres e crianças

Portugal condena ataque que visou mulheres e crianças

 

Lusa/AO Online   Nacional   28 de Mar de 2016, 07:47

Portugal condenou hoje o atentado num parque da cidade paquistanesa de Lahore, que provocou pelo menos 65 mortos, muitos deles, mulheres e crianças.

 

“Portugal condena mais este atentado e reafirma o seu compromisso com a luta internacional contra o terrorismo”, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, numa declaração à agência Lusa.

Pelo menos 65 pessoas morreram e mais de 300 ficaram feridas, especialmente mulheres e crianças, no atentado suicida que atingiu o parque público de Gulshan-e-Iqbal, um parque com uma grande extensão e com uma zona de atividades para crianças, que é muito frequentado por famílias. No parque, os cristãos estavam a celebrar a Páscoa.

“É mais um atentado bárbaro”, disse o ministro, salientando o facto de, neste caso, ter visado crianças.

“Além do que é comum a todos os atentados terroristas, atacar pessoas indefesas, este atentado visou especificamente uma minoria religiosa e muitas crianças”, afirmou Augusto Santos Silva.

Um novo balanço divulgado por autoridades locais dá conta de que morreram no atentado suicida 65 pessoas e que ficaram feridas 340.

O suicida entrou no parque e fez-se explodir perto da zona de jogos para crianças, pelo que a maior parte das vítimas são crianças e mulheres, explicou um responsável administrativo da cidade, Mohammad Usman, acrescentando que o balanço poderá agravar-se.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.