Portugal com pior taxa de ensino de língua estrangeira no básico em 2013

Portugal com pior taxa de ensino de língua estrangeira no básico em 2013

 

Lusa/AO Online   Internacional   24 de Set de 2015, 13:40

Portugal tinha, em 2013, a pior taxa de alunos do ensino básico que aprendiam uma segunda língua na União Europeia (35,2%), muito abaixo dos 81,7% de média dos 28 Estados-membros, divulgou hoje o Eurostat.

Tal como acontece na média da UE (77,1%), a segunda língua mais estudada em Portugal é o inglês (34,9%), seguindo-se o espanhol (0,1%).

Em 2013, segundo o gabinete oficial de estatísticas da UE, em Chipre, no Luxemburgo, em Malta e na Áustria todos os alunos do ensino básico aprendem uma segunda língua, seguindo-se a Croácia (99,9%), a Itália (99,7%), a Espanha (99,6%), a França (98,8%) e a Polónia (97,3%).

Em alguns Estados-membros são ensinadas duas línguas estrangeiras no ensino básico, nomeadamente no Luxemburgo (83,8%), seguindo-se a Estónia (32,8%) e a Grécia (25,9%).

No extremo oposto estão Portugal, com 35,2% dos alunos do básico a aprenderem uma segunda língua, a Bélgica (38,1%) e a Eslovénia (49,8%).

Em 2013, 17,7 milhões de alunos do ensino básico da União Europeia (UE) estudavam pelo menos uma língua estrangeira, o que representa 81,7% do total.

Este ano letivo, em Portugal, o ensino do Inglês para todos os alunos que agora entram para o 3.º ano do ensino básico passou a ser obrigatório.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.