Portas reúne-se hoje com Presidente moçambicano após abertura da Feira Internacional de Maputo

Portas reúne-se hoje com Presidente moçambicano após abertura da Feira Internacional de Maputo

 

Lusa/AO Online   Nacional   25 de Ago de 2014, 08:46

O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas encontra-se na tarde desta segunda-feira em Maputo com o Presidente da República moçambicano, Armando Guebuza, após a participação de ambos na abertura da 50.ª Feira Internacional de Maputo (Facim).

 

Fonte do gabinete do vice-primeiro-ministro confirmou à Lusa o encontro de Portas com Guebuza, bem como com o ministro das Finanças moçambicano, Manuel Chang.

O Presidente moçambicano inaugura hoje a 50.ª edição da Facim, onde estão representadas cerca de 150 empresas portuguesas, um terço das quais na missão oficial liderada por Paulo Portas.

Guebuza abre a Facim às 10:00 locais (09:00 em Portugal) em Marracuene, nos arredores de Maputo, e visitará todos os espaços expositores da feira, incluindo, ao fim da manhã, as cinquenta empresas representadas oficialmente no pavilhão de Portugal, onde se encontrará o vice-primeiro-ministro.

Os encontros bilaterais do número dois do Governo com Guebuza e Chang decorrerão da parte da tarde, não tendo sido avançada a agenda das reuniões.

A visita de Paulo Portas decorre num período em que a economia moçambicana mantém previsões de crescimento acima dos 7% em 2014 e de aumento das trocas comerciais entre os dois países.

Portugal é desde 2008 um dos três maiores investidores estrangeiros em Moçambique, tendo no primeiro semestre deste ano sido o maior, à frente de África do Sul e China, e o que mais emprego criou.

Fonte da organização da Facim disse à Lusa que o número de inscrições no pavilhão oficial de Portugal é menor em relação à edição de 2013, mas a participação global na Facim de empresas portuguesas ou moçambicanas com capitais portugueses atinge as 150 presenças, "ao mesmo nível de anos anteriores".

O vice-primeiro-ministro chegou no sábado à noite a Maputo, acompanhado pelos secretários de Estado da Inovação, Investimento e Competitividade, Pedro Gonçalves, e da Alimentação, Nuno Vieira e Brito, e dois administradores da AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal).

Paulo Portas visita pela quarta vez consecutiva a Facim e está de regresso a Lisboa, para participar no conselho de ministros extraordinário, na terça-feira, Dia de Portugal na maior feira empresarial moçambicana.

A Facim recebeu a inscrição de 2700 empresas e instituições, mais 700 do que no ano passado, em representação de 26 países, refletindo o "súbito desenvolvimento" de Moçambique, disse à Lusa o presidente da entidade organizadora do evento, João Macaringue.

Além de Portugal, a Itália também desloca para a Facim uma numerosa representação, cerca de 90 empresas, estando prevista a presença na feira do vice-ministro do Desenvolvimento Económico italiano, Carlo Calenda.

No primeiro dia da Facim, que se prolonga até 31 de agosto, a feira recebe também a visita das delegações do Encontro Empresarial China-Países de Língua Portuguesa, cuja reunião está prevista para terça-feira em Maputo.

Fundada em 1964 por empresários portugueses, a Facim foi das poucas marcas associadas ao regime colonial português que sobreviveu à independência de Moçambique, representando há 50 anos a economia moçambicana.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.