Política fiscal do Estado tem "dois pesos e duas medidas" (vídeo)

Carregando o video...

 

Rui Jorge Cabral   Regional   15 de Abr de 2015, 12:15

O bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas (OTOC), Domingues de Azevedo, manifestou-se terça-feira em Ponta Delgada contra o que diz ser uma política fiscal de 'dois pesos e duas medidas' na qual, não tardará muito, os cidadãos terão cada vez mais deveres para menos direitos.

Domingues de Azevedo falava na abertura da Conferência sobre ‘Iniciativa Privada - A Economia, as Empresas e o Sistema Fiscal’, promovida pela OTOC em parceria com a rádio TSF e que decorreu na terça-feira  no Hotel Marina Atlântico.

O bastonário da OTOClamentou que o Fisco olhe muitas vezes para as empresas como ‘fontes de rendimento a qualquer preço’, esquecendo o papel social que muitas delas desempenham como empregadoras e fornecedoras de bens ou serviços, num Estado que é muito exigente a cobrar e pouco exigente a pagar.

 

Ler a reportagem na íntegra da Conferência sobre 'Iniciativa Privada - A Economia, as Empresas e o Sistema Fiscal' no jornal AÇoriano Oriental desta Quarta-feira


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.