Polícia holandesa deteve mais um adolescente relacionado com morte de árbitro


 

Lusa/AO online   Internacional   7 de Dez de 2012, 10:51

A polícia holandesa revelou esta sexta-feira ter detido um quarto adolescente, por suposta implicação na morte de um árbitro auxiliar de futebol, na sequência de violentas agressões.

O adolescente de Amesterdão, de 16 anos, foi detido na quinta-feira à tarde, referiu a polícia, o que deixa neste momento em custódia dois rapazes de 16 e outros dois de 15 e que poderão ser julgados por homicídio, brutalidade e violência.

Os incidentes aconteceram no domingo, quando um árbitro auxiliar Richard Nieuwenhuizen, de 41 anos, do jogo de jovens entre SC Buitenboys B3 (Almere) e o Nieuw Sloten B1 (Amesterdão), foi violentamente agredido por jogadores da equipa de Amesterdão.

Com golpes na cara, o árbitro sentiu-se mal pouco depois das agressões e foi transportado para o hospital, onde lhe foram detetadas lesões cerebrais, que se revelaram fatais.

Uma equipa de 20 polícias está a investigar o caso, que já levou à interrogação de dez testemunhas e que poderá conduzir a mais detenções.

A polícia apelou também a que sejam divulgados vídeos ou fotografias, caso alguém tenha registado as agressões dos jovens ao árbitro auxiliar.

Na quinta-feira, um juiz considerou necessário prolongar a detenção dos acusados, enquanto aguardam julgamento por homicídio, brutalidade e violência num lugar público, sendo certo que a pena máxima que pode ser atribuída aos jovens de 15 anos é de um ano de detenção numa prisão juvenil.

Os rapazes de 16 anos, que podem ter dois anos de detenção em prisão juvenil, correm também o risco de ser julgados como maiores de idade, o que nesse caso implicaria enfrentarem uma pena mais pesada.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.