Wikileaks

Polícia britânica mantém que investigação a Maddie cabe a Portugal

Polícia britânica mantém que investigação a Maddie cabe a Portugal

 

Lusa/AO online   Internacional   15 de Dez de 2010, 10:27

A polícia britânica recusa comentar a referência ao desaparecimento de Madeleine McCann feita nos telegramas diplomáticos norte-americanos divulgados pela organização WikiLeaks, alegando que a investigação cabe às autoridades portuguesas.
“A investigação ao desaparecimento de Madeleine McCann é liderada pela [polícia] portuguesa”, vincou uma porta-voz da polícia de Leicestershire, que recusou comentar qual a contribuição feita pelos agentes britânicos neste caso.

Segundo o embaixador inglês em Lisboa na altura do desaparecimento de Madeleine McCann (2007), Alexander Wykeham Ellis, a polícia inglesa ajudou a encontrar provas contra os pais da menina, que foram constituídos arguidos e mas finalmente ilibados.

"Sem aprofundar nos detalhes do caso, Ellis admitiu que a polícia inglesa tinha desenvolvido as provas actuais contra os pais McCann, destacando que as autoridades dos dois países [Portugal e Reino Unido] estavam a cooperar", escreve o embaixador norte-americano, Alfred Hoffman, num telegrama descrito como "confidencial".

O documento, agora revelado pela WikiLeaks, relata uma conversa entre os dois diplomatas a 21 de Setembro 2007 sobre o caso, que na altura era alvo de grande atenção mediática no país.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.