"Poesia-me!" exclama Álvaro Magalhães num novo livro


 

Lusa/AO online   Cultura e Social   28 de Abr de 2016, 16:29

O escritor português Álvaro Magalhães edita em maio um livro de poesia direcionado para crianças e jovens, intitulado "Poesia-me!", com ilustração de Cristina Valadas, revelou a editora Asa.

O livro reúne 21 poemas que colocam o leitor perante os dilemas do amor, abordam os mistérios da vida e da morte, da leitura e da própria poesia, mas também se debruçam sobre a natureza e sobre o quotidiano, sem esquecer os gatos.

Em "Por favor, não incomodar", o mais longo dos poemas deste livro, Álvaro Magalhães escreve "Eu também gosto de ficar em casa/a escrever histórias, poemas./À porta, pus um letreiro: 'Por favor, não incomodar'./ A vida? Olho pela janela/e vejo-a, lá fora, a passar./Escuso de me magoar".

No primeiro poema, que batiza esta nova obra, Álvaro Magalhães conjuga um verbo inventado ("poesiar"), desafiando o leitor a abrir um livro e a lê-lo "devagar e também furiosamente".

"Em troca, poesio-te./O que é isso? Ficas em modo poético, digamos assim./A partir daí, não respondo por mim", escreveu o autor.

Apesar de ser editado na coleção "Biblioteca Álvaro Magalhães", destinada a crianças e jovens, "Poesia-me!" é recomendado a leitores de todas as idades, e junta-se a outras obras de poesia como "O brincador" e "O limpa-palavras e outros poemas".

Álvaro Magalhães, 65 anos, natural do Porto, soma mais de trinta anos de vida literária, dedicada sobretudo à literatura para os mais novos, com a publicação de mais de oitenta obras, entre prosa e poesia.

Em 2002 venceu o Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens com o livro "Hipopóptimos – Uma História de Amor".

É ainda autor de várias séries juvenis, como "O estranhão", "Triângulo Jota", "Lucas Scarpone" e "Crónicas do vampiro Valentim". Assinou ainda o livro "Senhor Pina", de homenagem ao escritor Manuel António Pina.

Além de "Poesia-me!", a coleção que tem o nome do autor, publicada pela Asa, inclui ainda, entre outros, "O menino chamado menino", ilustrado por Manuela Bacelar, "Maldita matemática", com desenhos de Bayard Christ, e "Todos os rapazes são gatos", com ilustração de Alain Corbel.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.