PCP considera recandidatura de Carlos César

Carregando o video...

 

Paulo Simões / Olímpia Granada   Regional   17 de Abr de 2010, 18:00

A propósito do 9º Congresso Regional, que tem início este sábado em Ponta Delgada, Aníbal Pires afirma ao Açoriano Oriental e à Açores/TSF que o PCP é um partido dos trabalhadores e que quer reforçar o reconhecimento que tem nas urnas
Porquê a filiação no PCP logo após o 28 de Setembro de 1974?


Bem, atravessávamos um período que foi o melhor da minha vida porque tive o privilégio de assistir ao 25 de Abril e tudo o que se seguiu até Novembro de 1975. Foram tempos que me proporcionaram experiências únicas e que me enriqueceram como pessoa. A adesão ao PCP resulta do facto de ter percebido claramente que era o partido que defendia a essência da Revolução. O meu lugar era e é no PCP.


Leia esta notícia na íntegra no jornal Açoriano Oriental do Dia 17 de Abril de 2010

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.