Negócio livreiro

Pais do Amaral compra a " Dom Quixote" e torna-se líder do sector geral

Pais do Amaral compra a " Dom Quixote" e torna-se líder do sector geral

 

Lusa/AO online   Nacional   28 de Dez de 2007, 16:36

O empresário Miguel Pais do Amaral adquiriu  a Publicações Dom Quixote, passando a deter seis editoras e tornando-se líder em edições gerais e vice-líder em edições escolares, disse  à Lusa fonte do grupo.
    A compra, que estava a ser discutida há algumas semanas, foi hoje finalizada pelo antigo dono da TVI ao grupo espanhol Planeta.

    Criada em 1965 por Snu Abecassis, a Dom Quixote representa mais de 2000 títulos e conta no seu portfólio com 22 prémios Nobel, entre os quais Gabriel Garcia Marquez.

    Além disso, a Dom Quixote é também a editora de escritores portugueses como António Lobo Antunes, Mário Cláudio e Lídia Jorge.

    Com esta compra, Pais do Amaral torna-se proprietário de seis editoras, uma vez que já é detentor da Caminho (que representa o prémio Nobel português José Saramago), da Asa e das editoras de livros escolares Texto Editora, Nova Gaia e Gailivro.

    A compra da Dom Quixote “finaliza o primeiro ciclo de aquisições com vista à criação de um grupo editorial líder de mercado em Portugal e nos países africanos de expressão portuguesa”, explica Pais Do Amaral em comunicado hoje divulgado.

    Segundo adianta, o grupo pretende virar-se agora para o mercado internacional em língua portuguesa, começando pelas editoras brasileiras.

    A este negócio “seguir-se-á uma fase de reorganização interna e de crescimento orgânico, que a médio prazo permitirá criar um grupo suficientemente forte para iniciar um segundo ciclo de aquisições fora de Portugal, nomeadamente no mercado brasileiro”, afirma.

    A Lusa tentou contactar o empresário Miguel Pais do Amaral mas, até ao momento, não foi possível.

    A formalização da compra da Dom Quixote aconteceu apenas um dia depois de finalizar a aquisição da Nova Gaia.

    Segundo a mesma fonte do grupo, a aquisição da Edições Nova Gaia foi formalizada quinta-feira, passando o grupo de Pais do Amaral a deter uma quota do mercado de livros escolares próxima dos 30 por cento.

    O acordo para aquisição da Nova Gaia, cuja autorização foi requerida à Autoridade da Concorrência - entidade que tem de pronunciar-se quando o negócio crie ou reforce uma quota superior a 30 por cento no respectivo mercado -, foi firmado pelas partes em 18 de Setembro, mas só quinta-feira foi finalizado, referiu a mesma fonte, adiantando que o negócio contou com um parecer positivo da AdC.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.