Os Açores, da "vocação" militar à dimensão científica e tecnológica


 

Lusa/AO online   Regional   6 de Dez de 2012, 08:38

O académico José Medeiros Ferreira defende que os Açores podem alterar em definitivo a sua dimensão militar e apostar na componente científica e tecnológica com impacto mundial, perspetiva sustentada numa recente publicação.

“No futuro, os Açores poderão afirmar-se como um centro de pesquisa científica de tecnológica de grande importância mundial, sobretudo na interação entre o oceano e a atmosfera”, argumenta o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros no livro publicado em 2011 “Os Açores na Política Internacional”, onde estão complicados um conjunto de reflexões sobre o futuro do arquipélago atlântico.

Natural da ilha de São Miguel, o antigo chefe da diplomacia portuguesa (1976-77) e ex-deputado sublinha que os Açores se situam no “ponto de intersecção das influências europeias e norte-americanas, atualmente de cooperação mas podem vir a ser de competição e de disputa”.

“As ilhas vão ser procuradas para fornecer facilidades. Para além dos projetos em curso em Santa Maria ou Graciosa, as Flores e São Miguel preparam-se para receber as novas estações de radioastronomia e geodesia, numa parceria com o Instituto Geográfico de Espanha”, assinalou.

A influência europeia no arquipélago foi, no imediato, reforçada pela adesão de Portugal à União Europeia (UE) em 1986, com os diversos fundos provenientes de Bruxelas e que “assinalam as novas funções estratégicas do arquipélago”.

Neste contexto, o “papel dos Açores como plataforma de avanços científicos” ou de “plataforma de interesse mundial no campo da ciência aplicada” pode assim afirmar-se como uma alternativa sustentável ao “desinvestimento” militar, designadamente dos Estados Unidos, que anunciaram uma redução drástica dos seus efetivos na base aérea das Lajes.

Esta vocação tem vindo a ser assinalada nas Comunicações anuais da Comissão Europeia, que tem destacado as vantagens das Regiões Ultraperiféricas (RUP) “em termos de situação geoestratégica, potencial específico em energias renováveis, possibilidade de acompanhamento dos efeitos das alterações climáticas e da biodiversidade”, ou seu “valor acrescentado nos domínios agroalimentar, biodiversidade, astrofísica, aeroespacial, oceanografia, vulcanologia, sismologia”.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.