Saúde

Ordem dos Médicos apresentou providência cautelar


 

Lusa/AO online   Regional   10 de Dez de 2010, 17:26

A Ordem dos Médicos anunciou esta sexta-feira ter apresentado uma providência cautelar contra a decisão do Governo Regional dos Açores de cortar as prevenções médicas em algumas especialidades nos hospitais do arquipélago.
“A Ordem dos Médicos intentou uma providência cautelar para suspensão das medidas tomadas pelo Governo Regional relativamente aos cortes dos serviços de urgência”, revela um comunicado divulgado nos Açores.

Em causa está a decisão da Secretaria Regional da Saúde de cortar as prevenções médicas em algumas especialidades nos hospitais açorianos tendo em vista reduzir as despesas no sector.

A iniciativa judicial do Conselho da Região Autónoma dos Açores da Ordem dos Médicos deu entrada no Tribunal Administrativo de Ponta Delgada no início deste mês, mas só esta sexta-feira foi revelada.

No comunicado, a Ordem dos Médicos refere que “tem procurado fugir a uma controvérsia de exposição mediática, mesmo que pretendida pelo Governo, procurando esclarecer e alertando relativamente às graves consequências directas e indirectas que tais medidas implicam para a assistência básica dos doentes nos Açores”.

A apresentação da providência cautelar surge porque a Ordem dos Médicos considera que “os esclarecimentos e alertas não bastam”, já que tem “um compromisso ético e legal de defesa da qualidade dos cuidados médicos que são prestados à população”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.