Número de pedidos de asilo para a Europa cai para quase metade em 2017

Número de pedidos de asilo para a Europa cai para quase metade em 2017

 

Lusa/AO online   Internacional   1 de Fev de 2018, 10:07

O número de refugiados que procuram proteção na Europa foi, em 2017, quase metade do que no ano anterior, divulgou hoje a Agência da UE para o Asilo (EASO, na sigla inglesa), com sede em Malta.

Segundo os dados da EASO, que é liderada pelo português José Carreira, os países UE+ (28 Estados-membros, Noruega e Suíça) registaram, no ano passado, 706.913 pedidos de asilo, o que representa uma quebra de 43% face a 2016, depois de quase um milhão de pessoas terem chegado à Europa, em 2015.

O ano passado foi ainda o segundo consecutivo a registar um recuo nos pedidos de proteção internacional mas, ainda assim, os números de 2017 ficam acima dos de 2014.

Os dados da EASO mostram que o número de pedidos de asilo nos países UE+ variou entre 49.042 de dezembro e 66.443 em março, sendo menos vincada a sazonalidade.

Os sírios representam a maior percentagem de pedidos, com mais de 98.000 pedidos no ano passado, e iraquianos, afegãos e nigerianos apresentaram mais de 40 mil.

No ano passado, os países UE+ deferiram 981.615 pedidos em primeira instância, menos 13% do que em 2016, o que representa uma taxa de 40% de aprovação em primeira instância.

Apesar do recuo, nota a agência, 2017 ficou em segundo lugar no número de pedidos aprovados em primeira instância desde 2008.

No final do ano passado, 462.532 pessoas aguardavam ainda decisão sobre pedido de asilo.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.