EUA

Nova Iorque recorda "todos" os John Lennon

Nova Iorque recorda "todos" os John Lennon

 

Lusa/AO online   Internacional   9 de Dez de 2010, 17:00

O 30º aniversário do assassinato de John Lennon juntou quarta-feira centenas de pessoas no Central Park, Nova Iorque, numa celebração da música, da mensagem, e até em protesto contra suposta “mão” do governo norte-americano no assassínio do músico.
As temperaturas fixadas nos graus negativos não impediram que ao longo de todo o dia se fizesse ouvir “Help”, “Ticket do Ride” e outros êxitos de Lennon e dos Beatles, tocados à guitarra por alguns e cantados por muitos dos que assistiam ao espectáculo improvisado de pé em bancos de jardim ou que passavam por um recanto do parque baptizado de “Strawberry Fields” em homenagem a Lennon, do outro lado da rua do edifício Dakota, onde viveu e à porta do qual morreu.

A memória de Lennon está bem presente nesta esquina da cidade – Central Park West com a rua 72 – e em muitos nova-iorquinos, como a sexagenária de origem inglesa Elizabeth Rogers, que mesmo sendo uma fã “moderada” de Lennon lamenta hoje ter sido “demasiado britânica” quando se cruzou com os Beatles, em Fevereiro de 1964.

“Achei que era indelicado. Resisti a pedi-lhes o autógrafo e sempre me arrependi”, lamenta Rogers.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.