NASA e Boeing assinam contrato de desenvolvimento de novas tecnologias


 

Lusa/AO online   Internacional   10 de Dez de 2010, 16:34

A agência espacial norte-americana assinou um contrato com o fabricante de aviões Boeing para desenvolver soluções avançadas e novos conceitos aeronáuticos na redução de consumos, diminuição de ruído e poluição, divulgou a NASA.
A NASA pretende com a assinatura deste contrato que a Boeing, líder do projecto, desenvolva tecnologia e soluções avançadas (duas gerações N+2), em relação ao que está em serviço e a bordo das aeronaves actualmente em operação.

Um dos objectivos da “regra N +2” é assegurar que os elementos tecnológicos propostos para o ruído, emissões e consumo de combustível atinjam metas de redução e sejam integrados numa única aeronave, que pode operar com segurança e dentro do sistema de gestão do tráfego aéreo internacional.

Os contratos de investigação, no valor de “5,29 milhões de dólares”, vão “identificar inovações e fornecer a tecnologia necessária à indústria” aeronáutica e de voo, para suportar a “entrada ao serviço em 2025”, de acordo com a informação divulgada pela agência norte-americana.

A NASA pretende ainda que a equipa da Boeing defina um “conceito de sistema preferencial” para uma aeronave que pode “alcançar velocidades até 85 por cento da velocidade do som, uma gama de quase 12 mil quilómetros e capacidade de transporte entre 25 e 50 toneladas de carga útil”, de passageiros ou carga.

O projecto também vai desenvolver tecnologia que permita às aeronaves consumirem “menos 50 por cento que os modelos mais eficientes” em operação, “50 por cento menos de emissões nocivas” para o ambiente e para “diminuir as áreas geográficas afectadas pelo ruído dos aviões” junto aos aeroportos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.