Museu do Chiado foi ocupado por meia centena de ativistas

Museu do Chiado foi ocupado por meia centena de ativistas

 

  Nacional   5 de Jul de 2014, 12:24

Um grupo de 50 artistas-ativistas e agentes culturais que ocupavam o Museu Nacional de Arte Contemporânea, em Lisboa, desde as 20h00 de sexta-feira abandonaram hoje as instalações pelas 10h20

Numa conferência de imprensa realizada através das grades do Museu do Chiado, o porta-voz do grupo disse, sob anonimato, que decidiram acabar o protesto depois de terem sido "abordados por pessoas do museu".

"Mediante essa abordagem decidimos sair, tendo em conta que foi exercida uma pressão sobre nós que consiste em responsabilizar-nos por possíveis represálias sobre a direção deste museu, em consequência da nossa ação", afirmou o porta-voz do grupo.

Entre outras reivindicações, o grupo exige a reposição de entradas gratuitas nos museus aos domingos e uma redução no preço dos bilhetes.

A sala de entrada do Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado (MNAC-MC) foi ocupada ao início da noite de sexta-feira, tendo os ativistas levado para o museu sacos-cama e realizado uma assembleia que votou pela continuação da sua presença nas instalações.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.