Museu de Angra do Heroísmo adquiriu importante coleção de moedas


 

Lusa/AO Online   Regional   19 de Jun de 2010, 08:36

Um conjunto de moedas raras e muito raras integram uma coleção recentemente adquirida pelo Museu de Angra do Heroísmo, na Terceira, que apresenta um panorama muito completo da história da numismática nos Açores.

A coleção, coligida pelo colecionador angrense Agostinho Machado, inclui moedas cunhadas no arquipélago ou que nele circularam durante séculos, dividindo-se em três núcleos principais.

No núcleo denominado “Açores” destacam-se moedas cunhadas em Angra do Heroísmo por ocasião das lutas entre o Prior do Crato e Filipe de Espanha, assim como um conjunto carimbado com um pequeno açor estilizado, que abrange diversos reinados e valores.

Neste grupo é também numerosa a série de moedas de 80 reis, o célebre “maluco” de 1829, cunhadas em Angra do Heroísmo através da fundição dos sinos das igrejas, a que foram misturadas quantidades variáveis de prata.

Estas moedas, devido ao seu processo rústico de fundição, são todas muito diferentes umas das outras, o que as torna especialmente atrativas para os colecionadores.

O núcleo denominado “Espanha Colonial” apresenta moedas oriundas de várias zonas da América Central e do Sul, numa demonstração da intensa circulação internacional de moeda no arquipélago dos Açores ao longo de mais de três séculos.

O terceiro núcleo desta coleção, denominado “Carimbos GP”, apresenta uma enorme diversidade de moedas estrangeiras que circulavam nos Açores no século XIX.

No reinado de D. Luís, uma lei de março de 1887 determinou que as moedas de diferentes nacionalidades fossem carimbadas com as iniciais GP, encimadas por uma coroa, de forma a poderem continuar a circular.

Esta coleção de moedas vai ser agora inventariada, estando previsto que venha posteriormente a ser exposta ao público.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.