Açores/Eleições

MPT em São Miguel assegura ter propostas transversais a todos os partidos


 

Lusa/AO Online   Regional   29 de Set de 2016, 10:21

O cabeça de lista do Partido da Terra (MPT) pelo círculo de São Miguel afirmou hoje que se apresenta ao eleitorado com propostas "transversais a todos os partidos", assentes na segurança, saúde e sustentabilidade.

 

“O eleitorado é soberano e eu respeito a decisão do eleitorado, mas, acima de tudo, não vou alterar as minhas propostas apenas porque elas agradam ao eleitorado. São propostas válidas e interessantes”, disse João da Silva Gomes à agência Lusa.

O candidato está convicto de que, “se apresentar propostas válidas e interessantes, elas, eventualmente, serão validadas pelo eleitorado nestas ou noutras eleições”.

João da Silva Gomes, que concorre como independente, afirmou não estar focado apenas no resultado, mas pretende fazer chegar à população propostas que "poderão tornar-se transversais a todo o sistema politico".

“Aliás, estou disposto a colaborar com todos os partidos políticos na próxima Assembleia Legislativa Regional”, acrescentou o professor natural de Moçambique e residente em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

João da Silva Gomes referiu que a sua candidatura assenta "em três princípios basilares" que apelida de "três esses, segurança, saúde e sustentabilidade”.

“A primeira mensagem fundamental é que o dinheiro do contribuinte tem de ser utilizado com muita inteligência e astúcia, de forma a fazer render este dinheiro”, declarou o candidato, explicando que, ao nível da saúde, a proposta do Partido da Terra vai no sentido de apostar "na profilaxia e na prevenção da doença, através de uma alimentação saudável”.

João da Silva Gomes defende, também, "o repovoamento" dos concelhos mais desertificados, com vista "a uma distribuição mais equitativa da população", através da "atribuição de lotes a casais jovens, através da autoconstrução, cursos de alimentação saudável e na área de educação física".

No que concerne à segurança, o candidato propõe "um reequipamento" da polícia em zonas com maiores índices de criminalidade, salientando que "é muito importante oferecer segurança aos turistas".

Sobre o turismo, salientou a importância de este ser “sustentável" numa região que tem registado aumento de diversos indicadores.

"Não acho que seja muito importante concentrar-me no resultado. O resultado depois se verá, é preciso concentrarmo-nos nas propostas", disse ainda o candidato, lembrando que o MPT tem um eurodeputado no Parlamento Europeu que "faz parte de uma comissão de saúde pública" e "cujas relações pretende utilizar em favor dos Açores".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.