Misericórdia da Maia investe 1,2 ME em novo centro ocupacional


 

Lusa/AO Online   Regional   10 de Jan de 2017, 12:08

A Misericórdia da Maia, no concelho da Ribeira Grande, vai construir um novo centro de atividades ocupacionais para dar resposta ao crescente número de solicitações, obra orçada em 1,2 milhões de euros, disse hoje o provedor.

 

“Em princípio, ainda este mês, vamos arrancar com a obra, que tem um prazo de execução de um ano”, afirmou Laudalino Rodrigues, em declarações à agência Lusa, explicando que o espaço vai ter capacidade para 40 utentes.

Segundo o responsável, a Santa Casa da Misericórdia do Divino Espírito Santo da Maia já dispõe de um centro de atividades ocupacionais, inicialmente projetado para acolher até 13 utentes, mas que tem hoje 23.

“É um espaço bastante limitado, exíguo e sem condições para fazer um trabalho aprofundado, e as solicitações para esta valência são cada vez em maior número”, justificou Laudalino Rodrigues.

O provedor informou que o centro, que vai acolher utentes a partir dos 16 anos, vai ter apenas um piso, destacando as vantagens em termos de “acessibilidades e mobilidade” do projeto.

Por outro lado, realçou o financiamento do Governo Regional dos Açores para a obra e respetivo equipamento, até ao montante máximo de 1,2 milhões de euros.

“Sem este financiamento não tínhamos capacidade para avançar com a obra, que é muito necessária”, adiantou, notando que “a única fonte de receita da misericórdia é a farmácia, mas não consegue gerar lucros para projetos de maior dimensão”.

A Santa Casa da Misericórdia do Divino Espírito Santo da Maia, que atua no norte do concelho da Ribeira Grande, entre Porto Formoso e Lomba de São Pedro, completa 100 anos em 2019.

Conta atualmente com 80 funcionários e tem, entre as suas valências, uma farmácia e um posto farmacêutico, lar de idosos, lares para crianças e jovens deficientes, espaços de atividades de tempos livres em seis freguesias, Museu do Tabaco, apoio domiciliário e espaço de tecnologias e informação e comunicação.

“Estamos agora a tentar criar uma rede de voluntariado”, referiu o responsável, explicando que no ano do centenário a Misericórdia do Divino Espírito Santo da Maia quer ter concluído o novo centro de atividades ocupacionais, iniciar a obra do lar residencial para deficientes e projetar uma nova área para atividades de tempos livres.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.