União Europeia

Ministros do Trabalho aprovam alargamento de licença parental


 

Lusa / AO online   Internacional   8 de Mar de 2010, 14:54

Os ministros do Trabalho e da Segurança Social da União Europeia (UE) aprovaram esta segunda-feira, em Bruxelas, a ampliação das licenças parentais de três para quatro meses para cada progenitor trabalhador.
Os ministros aprovaram uma directiva (lei comunitária) proposta por Bruxelas que alarga por mais quatro semanas, de 12 para 16, as licenças de maternidade e de paternidade e que prevê ainda a transferência entre os progenitores durante os primeiros três meses.

Um dos meses não pode ser transferido - ou seja, se não for gozado pelo beneficiário directo é perdido -, medida que tem como objectivo encorajar os pais a ficarem em casa com os filhos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.