Ministra das Finanças admite início do reembolso ao FMI dentro de duas semanas

Ministra das Finanças admite início do reembolso ao FMI dentro de duas semanas

 

AO/Lusa   Economia   21 de Fev de 2015, 20:02

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, disse sábado que os reembolsos do empréstimo ao FMI podem começar logo que exista uma autorização formal, o que deverá acontecer dentro de duas semanas.

 

“A autorização formal tem de ser dada e deve estar concluída em duas semanas. A partir daí será possível o reembolso, mantendo sempre a abordagem prudente face ao mercado”, afirmou a ministra numa entrevista ao Jornal das 8 da TVI.

O reembolso antecipado ainda ao FMI já foi aprovado pelo Eurogrupo, mas os parlamentos da Alemanha, da Holanda e da Finlândia terão ainda de ratificar o pedido.

Maria Luís Albquerque adiantou que o prazo máximo para reembolsar os 14 mil milhões do empréstimo ao FMI é de 30 meses, mas pode estar concluído mais cedo “se houver condições”.

A forma como será feito o pagamento não está definida: “vai depender das condições do mercado, não temos ideias fechadas sobre os montantes que vamos reembolsar”, adiantou a governante, lembrando que não há penalizações pelo reembolso antecipado.

“Basta notificar o FMI e nessa altura os juros param de contar”, explicou.

Portugal antecipar o pagamento de 14 mil milhões de euros um total de 26,5 mil milhões emprestados pela instituição liderada por Christine Lagarde entre este ano e 2017, tendo em conta que o custo do financiamento deste empréstimo é de 3,6%, acima da taxa de juro de 2,5% que o mercado está atualmente a cobrar pelos títulos de dívida soberana portuguesa a 10 anos.

Sobre uma eventual descida de impostos, Maria Luís Albuquerque mostrou-se prudentes, defendendo que o orçamento deve ser “equilibrado” e que a disciplina tem de continuar a ser mantida.

“A capacidade de reduzir os impostos vai depender da capacidade de reduzir a despesa“ pelo que “é prematuro” falar de um alívio da carga fiscal”, indicou a ministra que tutela as Finanças.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.