Greve

Milhares de pessoas afectadas com a paralisação ferroviária

 Milhares de pessoas afectadas com a paralisação ferroviária

 

Lusa / AO online   Economia   23 de Mar de 2010, 10:12

Milhares de pessoas de todo o país foram esta terça-feira afectadas com a paralisação ferroviária que atingiu o ponto máximo ao início da manhã, agravada com a paragem temporária da Fertagus, e com várias entidades a responsabilizarem a Refer pelo sucedido.
A greve de 24 horas foi iniciada à meia-noite, num protesto dos trabalhadores da CP, CP Carga, Rede Ferroviária Nacional (Refer) e Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF) a manifestarem-se contra o congelamento dos salários, uma situação que o sindicato do sector diz abranger um universo de cerca de 10 mil funcionários.

Cerca das 07:00, a CP admitiu existirem "muitos poucos comboios" a circular em todo o país, com os serviços mínimos das linhas urbanas de Lisboa e Porto a "corresponder a 25 por cento da oferta", segundo o porta-voz da empresa, Bruno Martins.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.