Miguel Leão foi candidato mais votado na pirmeira volta


 

Lusa/Ao online   Nacional   13 de Dez de 2007, 08:57

Miguel Leão foi o candidato a bastonário da Ordem dos Médicos mais votado na primeira volta das eleições, obtendo mais três por cento dos votos do que o actual presidente Pedro Nunes, segundo fonte oficial.
Pedro Nunes e Miguel Leão vão disputar a segunda volta das eleições, que decorrerá a 16 de Janeiro, disse à agência Lusa o assessor de imprensa da Ordem dos Médicos, Diamantino Cabanas.

    Na eleição de quarta-feira, Miguel Leão conquistou 44,54 por cento dos votos, Pedro Nunes 41,29 por cento e Carlos Silva Santos 13,95 por cento.

    Mais de 11.000 médicos votaram, de entre os 38 mil chamados às urnas para escolher o 14º bastonário da sua ordem profissional, depois de uma campanha marcada pela polémica em torno do código deontológico, desencadeada com a nova lei que despenalização do aborto voluntário em Portugal.

    Inicialmente, Pedro Nunes, actual bastonário, foi o único dos três candidatos a defender a manutenção do artigo do código deontológico que estabelece a prática de aborto como uma "falha grave", mas mais tarde admitiu que deveria ser aberto o debate para se proceder a uma alteração.

    O ministro da Saúde, Correia de Campos, deu indicação à Ordem para alterar o artigo 47º do código deontológico, na sequência de um parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) que manda "repor a legalidade do regulamento" por contrariar a nova lei da interrupção voluntária da gravidez.

    Este artigo estabelece que "o médico deve guardar respeito pela vida humana desde o seu início" e que "constituem falta deontológica grave quer a prática do aborto quer a prática da eutanásia".
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.