União Europeia

Merkel admite que teria muitas dificuldades em superar crise sem o euro

Merkel admite que teria muitas dificuldades em superar crise sem o euro

 

Lusa/AO online   Economia   15 de Set de 2010, 10:37

A chanceler alemã, Angela Merkel, admitiu esta quarta-feira que, sem o euro, a Alemanha teria tido mais dificuldades em superar a crise económica e financeira internacional e ficaria à mercê das oscilações cambiais na Europa, seu principal mercado.
“Se não tivéssemos o euro durante esta crise, um país exportador como a Alemanha seria muito, muito influenciado pelas turbulências cambiais no nosso principal mercado, a Europa”, disse a chefe do Governo germânico, em Berlim, durante o debate sobre o orçamento do Estado para 2011.

A crise também mostrou, na opinião de Merkel, que a solidez dos orçamentos nacionais e os potenciais de crescimento na União Europeia “não estão bem distribuídos” e que vários países não respeitaram os princípios do Pacto de Estabilidade e Crescimento (PEC).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.