Alerta do Infarmed

Medicamento para deixar de fumar pode levar ao suicídio


 

Lusa/AO online   Nacional   17 de Dez de 2007, 15:11

A autoridade do medicamento alertou os médicos portugueses que o fármaco para ajudar a deixar de fumar Champix pode levar os doentes a ter ideias suicidas.
    Na sua página da Internet, o Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde - pede aos doentes que estejam a tomar Champix e que desenvolvam ideias suicidas a interromper o tratamento e a contactar o médico de imediato.

    Este alerta do Infarmed surge depois de a autoridade europeia do medicamento ter registado casos de ideação suicida em doentes em tratamento com o Champix, comercializado em Portugal pela Pfizer.

    "Todas as reacções adversas do Champix são analisadas de forma regular. Os casos de ideação suicida e de suicídio foram revistos em Julho, Outubro e Novembro" deste ano, refere o Infarmed.

    Assim, a autoridade europeia solicitou à Pfizer que coloque no folheto informativo do medicamento esta nova informação sobre os sintomas de depressão, que podem incluir ideias suicidas.

    O Infarmed optou ainda por enviar aos médicos um conselho mais geral: "devem ter em atenção que a cessação tabágica, com ou sem terapêutica farmacológica, tem sido associada à exacerbação de doenças psiquiátricas subjacentes, devendo os doentes ser aconselhados e acompanhados de forma apropriada".

    O Champix é indicado para a cessação tabágica em adultos, cuja substância activa é a vareniclina, e está disponível no mercado em comprimidos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.