Mário Soares defende governo económico e político na Europa


 

Lusa / AO online   Nacional   12 de Jun de 2010, 19:49

O ex-presidente da República Mário Soares defendeu hoje que Portugal e Espanha continuam a apostar no fortalecimento da Europa, que deve caminhar para um governo económico e um governo político para ter um papel global mais relevante.

“Esta crise está a empurrar-nos para o desenvolvimento maior da Europa. Já se fala num governo económico. Precisamos de um governo político na Europa e de fazer da Europa algo solidário para ter uma dimensão relevante no mundo dos nossos dias”, afirmou em Madrid.

Intervindo na cerimónia em Madrid que assinala os 25 anos da adesão de Portugal e Espanha à UE, Mário Soares considerou que a integração foi “boa para Portugal e Espanha” mas também “boa para a Europa”, tendo ajudado a aproximar os dois países ibéricos.

“Os dois estados, Espanha e Portugal, tornaram-se fraternos, que não eram antes, e tornaram-se dois estados que têm uma convergência em relação aos grandes problemas mundiais”, disse.

“Somos dois estados que hoje somos países europeus, de pleno direito, há 25 anos. Tivemos progressos imensos pelo facto de termos entrado na UE, na CE de então, e imensos progressos nas nossas relações bilaterais”, disse.

Mário Soares, que há 25 anos assinou o tratado de adesão de Portugal, regressou à sala das colunas do Palácio Real em Madrid – onde a adesão espanhola foi assinada – para recordar o “património único” dos dois países na construção europeia.

“Nós sempre estivemos e estamos com a Europa e fomos dois países que deram a conhecer a Europa ao mundo e que depois deram o mundo a conhecer à Europa”, disse, recordando que os dois países são europeístas e partilham agendas comuns fora do espaço Europeu.

“Temos em comum o Atlântico, o Mediterrâneo, relações especiais com a América Latina e espero que possamos ter também grandes relações e profundas relações com a América do Norte”, disse.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.