Política

Mandato da força de paz na Somália prolongado


 

Lusa / AO online   Internacional   8 de Jan de 2010, 15:43

A União Africana (UA) decidiu prolongar novamente por seis meses o mandato da sua força de paz na Somália (Amisom), mas deseja receber mais apoio da comunidade internacional.
Numa conferência de imprensa após uma reunião do conselho de paz e segurança da organização, o comissário para a paz e segurança da UA, Ramtane Lamamra, disse ter havido "um apoio unânime para a renovação do mandato da força de paz africana na Somália e também discussões sobre (…) reforçar o seu mandato".

"As cimeiras (dos chefes de Estado e de governo da UA) sempre pediram que a ONU se encarregasse da Amisom. Houve um primeiro e significativo esforço de apoio à força com o desbloqueamento de 210 milhões de dólares para a Amisom entre Junho de 2009 e Janeiro de 2010", lembrou.

"Mas consideramos que a Amisom age na Somália em nome da comunidade internacional, temos assim necessidade de mais audácia, nomeadamente para apoiar a Amisom, reforçá-la e ajudar o TFG (governo de transição somali) a restaurar a sua autoridade sobre todo o território somali", adiantou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.