Madeira: Tempo de crise é tempo de substituir individualismo por solidariedade


 

Lusa / AO online   Nacional   24 de Dez de 2011, 10:29

O Bispo do Funchal, D.António Carrilho, afirma que perante a grave conjuntura económica é tempo de cada um "afirmar a fraternidade, vencendo o individualismo pela solidariedade".

Na sua mensagem de Natal à comunidade católica madeirense, o prelado salienta que a atual situação de crise económica tem semelhança com o que aconteceu em Belém há mais de dois mil anos, sendo "permeada por maiores dificuldades, pobreza e sacrifícios".

"No entanto e apesar de todas as adversidades, o amor, a vida, a alegria e a paz não podem deixar de existir e circular nas nossas famílias e na sociedade em geral", sustenta D.António Carrilho.

Por isso, acrescenta que "urge dizer 'Sim' à Vida, acolher e servir a vida de cada homem e mulher, afirmando a fraternidade e vencendo o individualismo pela solidariedade, partilha e entreajuda, acolhimento e escuta uns dos outros".

Defende que esta quadra é tempo para "oferecer o amor solidário, em gestos concretos de bondade, ajuda, consolação e carinho".

O bispo funchalense salienta a importância do Natal na cultura madeirense, considerando ser importante preservar o "património familiar" que lhe está subjacente.

Aproveita para recordar que no plano pastoral a Diocese do Funchal assinala em 2012 os 500 anos da sua criação.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.